Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Na outra margem da memória

"I don't think we did go blind, I think we are blind, Blind but seeing, Blind people who can see, but do not see.” José Saramago, Blindness.

14
Jul13

“live your dream and never wake up”

Gosto de pensar que dou o melhor de mim aos outros e que eles algum dia vão retribuir a amizade que tive para com eles, mas nem sempre isso acontece. Há mudanças irremediáveis e que sinceramente me destroçam o coração, por vezes acho que há pessoas que não conseguem ver aquilo que está na bem na frente dos seus olhos. Gostava de poder transformar o mundo à  minha maneira e que tudo fosse o mais cor-de-rosa possível, gostava de não impor metas tão altas para aqueles que me rodeiam e assim nunca sairia desiludida de qualquer situação. Assim como eu quero fazer os possíveis e os impossíveis pelos outros, eu espero que eles o façam comigo, e se não for comigo espero pelo menos que façam  o melhor para eles próprios, que persigam os seus sonhos e os seus objectivos. Desejo o melhor para os melhores!

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

"Começo a conhecer-me. Não existo. Sou o intervalo entre o que desejo ser e os outros me fizeram, ou metade desse intervalo, porque também há vida ... Sou isso, enfim ... Apague a luz, feche a porta e deixe de ter barulhos de chinelos no corredor. Fique eu no quarto só com o grande sossego de mim mesmo. É um universo barato. " Álvaro de Campos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

counter

Podes encontrar-me em:

Follow