Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Na outra margem da memória

"I don't think we did go blind, I think we are blind, Blind but seeing, Blind people who can see, but do not see.” José Saramago, Blindness.

23
Jul13

O meu primeiro marés!

Como algumas meninas me pediram para contar a minha experiência no marés eu decidi fazer um post sobre o assunto. Foram provavelmente dos melhores dias destas ferias e dos últimos tempos também, posso afirmar com grande certeza. 

Quando começamos a chegar ao Porto percebemos que o sol não iria dar o ar da sua graça e começamos a ficar um pouco apreensivos pois não íamos vestidos para um tempo mais fresco como aquele que se faria sentir no Porto e especialmente em Gaia. Depois de uns pequenos contratempos lá chegamos nós ao parque de campismo onde iramos permanecer, pensávamos na altura " mas onde raio nos viemos nós meter?". Montar as tendas e dar uma volta pelo local foram as tarefas do final de tarde, até que percebemos que afinal não estávamos assim tão mal quanto isso! Infelizmente nessa noite só conseguimos assistir ao concerto dos smashing pumpinks, que a meu ver tinha tudo para ser um excelente concerto mas houve uma falta de interacção do publico com a banda e uma grande falta de comunicação entre ambos, contudo e sem ligar a essas "mariquices" o concerto foi muito bom.

No segundo dia debatíamos-nos com uma questão o que fazer durante o dia, como nada nos veio a memória e visto que ir para a praia estava fora de questão decidimos ir dar uma volta pela praia e dai a  chegar ao Porto (tudo pela linha da costa :)) foi um pulinho, um pulinho como quem diz, demoramos umas três horas (pormenor sem importância nenhuma ;)) Nessa noite estávamos como era de prever de rastos, mas lá fomos nós. David Guetta daquilo que vi foi muito bom e o James Morrison  tem um sotaque lindo , lindo, lindo!

No terceiro dia o sol apareceu finalmente e fomos aproveitar o dia de praia, a melhor surpresa do festival aconteceu no terceiro dia, visto que eu ia lá mais para ver o grande Rui Veloso, mas devido ao facto de dois dos meus amigos gostarem dos 30 seconds to mars lá fui eu ver os moços, e não é que adorei aqui? Fiquei fan foi um concerto cheio de momentos divertidos e com muita cor e movimento!

Foi o meu primeiro festival e não podia ter corrido melhor!

 

 

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

"Começo a conhecer-me. Não existo. Sou o intervalo entre o que desejo ser e os outros me fizeram, ou metade desse intervalo, porque também há vida ... Sou isso, enfim ... Apague a luz, feche a porta e deixe de ter barulhos de chinelos no corredor. Fique eu no quarto só com o grande sossego de mim mesmo. É um universo barato. " Álvaro de Campos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

counter

Podes encontrar-me em:

Follow