Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Na outra margem da memória

"I don't think we did go blind, I think we are blind, Blind but seeing, Blind people who can see, but do not see.” José Saramago, Blindness.

15
Jul16

Bel-ami e outros livros

O meu verão até este momento tem sido pouco produtivo em termos de leituras, tenho lido mas muito calmamente, talvez até tenha ido com demasiada calma! O último livro que li foi um que já tinha na estante há provavelmente mais de dois anos, não sei bem o porque, ele estava lá mas não me chamava à atenção.  Estou a falar do Bel-ami, inicialmente ainda no tempo em que a saga Twilight fazia parte da minha vida quis ler o livro porque tinham feito o filme em que o Robert Pattinson era o protagonista (argumento estúpido eu sei!!), contudo o tempo passou e nem li o livro nem vi o filme.

O livro conta a história de Geoge Duroy um jornalista que procurava a sua ascensão na sociedade francesa, procurando a riqueza a qualquer custo e especialmente através das suas amantes. É uma personagem caricata, porque se de um lado temos a forma machista e  às vezes sem escrúpulos como ele lida com as mulheres por outro temos uma simpatia anormal por tal personagem uma vez que ele se revela encantador. Em suma posso dizer que gostei do livro  e da maneira de escrever do autor e mal posso esperar para ver o filme. 

Depois ter acabado este livro comecei a minha busca por novos livros e consegui, ao contrário do que me é habitual diminuir muito a minha lista de futuros livros a comprar mas mesmo assim não me decidi por nenhum. Hoje estava no supermercado e quando passei pela secção dos livros reparei no livro "A rapariga no comboio" e pareceu-me interessante, porém quando li as criticas na internet havia muitas pessoas a dizer que o livro se tornava cansativo e chato. Já alguém leu o livro? O que me aconselham a ler?

Beijinhos

 

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

"Começo a conhecer-me. Não existo. Sou o intervalo entre o que desejo ser e os outros me fizeram, ou metade desse intervalo, porque também há vida ... Sou isso, enfim ... Apague a luz, feche a porta e deixe de ter barulhos de chinelos no corredor. Fique eu no quarto só com o grande sossego de mim mesmo. É um universo barato. " Álvaro de Campos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

counter

Podes encontrar-me em:

Follow