Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Na outra margem da memória

"I don't think we did go blind, I think we are blind, Blind but seeing, Blind people who can see, but do not see.” José Saramago, Blindness.

26
Mar15

O porque de eu continuar a ter um blog!

Muitas pessoas que eu conheço sabem que eu tenho um blog, mas são raras aquelas que sabem o seu endereço, muitas delas perguntam com alguma curiosidade o que é que eu ponho no blog, ou o porque de o fazer e eu respondo muito prontamente: "ponho lá aquilo que me apetece, as coisas que gosto...", o porque de o fazer passados estes anos todos e dois blogs depois é mais difícil de explicar, não para elas, porque para elas a resposta é rápida e simples: "faço-o porque gosto", mas para mim. É verdade que o faço porque gosto, mas gosto ainda mais de saber que nem que seja uma ou duas pessoas vão ler aquilo que eu publiquei e que se identificam com aquilo que escrevo, no fundo acho que gosto de sentir que não estou sozinha e que vai haver sempre alguém que vai deixar um comentário querido ou encorajador, no fundo gosto de combater as minhas angustias com blog, porque ao final deste anos todos ainda me consegue deixar com um sorriso no rosto, por isso a todos os quantos passam por cá um muito obrigada!

Beijinhos

10 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

"Começo a conhecer-me. Não existo. Sou o intervalo entre o que desejo ser e os outros me fizeram, ou metade desse intervalo, porque também há vida ... Sou isso, enfim ... Apague a luz, feche a porta e deixe de ter barulhos de chinelos no corredor. Fique eu no quarto só com o grande sossego de mim mesmo. É um universo barato. " Álvaro de Campos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

counter

Podes encontrar-me em:

Follow