Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Na outra margem da memória

"I don't think we did go blind, I think we are blind, Blind but seeing, Blind people who can see, but do not see.” José Saramago, Blindness.

01
Mai17

Girl Online: On Tour

 

final.jpgUma das coisas que me fez na verdade voltar aos blogs do sapo foi este livro. Já tinha lido o primeiro livro da Zoe Sugg (que para quem não sabe é uma youtuber britânica) e gostei muito de vários aspetos, gostei especialmente do facto de ser tão fácil para o leitor de se relacionar com a personagem.

Penny é  um blogger, é adolescente e tem os problemas típicos de uma adolescente, para além dos seus  problemas de ansiedade  e dos ataques de pânico. A história em si é muito mais do que aquilo que eu acabei de descrever e para os mais interessados podem ver a sinopse aqui, contudo aquilo que me fez realmente ter vontade de ler o livro foi a vulnerabilidade que a personagem muitas das vezes tem e que me faz relacionar com ela!

Desta vez andava eu pelo site da Wook, que me tem salvado a pele no que toca à compra de livros nos últimos anos, quando vi a versão inglesa da sequela do Girl Online, como é óbvio acabei por comprar o livro. Li-o em apenas dois dias e tendo em conta que eu sou uma pessoa que demora muito a ler, dois dias para mim é quase digno de um recorde do Guiness! Desta vez comprei a versão inglesa e não me arrependi, era quase como estar a ouvir a voz da Zoe Sugg na minha cabeça à medida que ia lendo as várias passagens do livro, e todas aquelas expressões e maneirismos que traduzidos que em inglês têm a sua graça mas traduzidos para  português perdem a piada que tinham, e dão neste caso  um toque especial ao livro. 

A minha vontade neste momento é encomendar o terceiro livro, mas há que ter calma, não me posso esquecer dos trabalhos, dos relatórios e das frequências que tenho para fazer!!

Já alguém leu algum dos livros ou está interessada em ler? para os que leram o que acharam?

 

P.S. Se quiserem saber qual a minha opinião do primeiro livro podem lê-la aqui!

04
Ago15

Girl Online

✨

(foto retirada do We Heart It)

Como vocês sabem eu gosto muito de ver vídeos no youtube, não é novidade para ninguém. O que também não é novidade para aqueles que vêem alguns videos no youtube é que agora andam todos a lançar livros, tornou-se tão comum que eu nem sei o que pensem sobre o assunto. Mas vá, apesar do meu sentimento contraditório, decidi já à algum tempo aproveitar uma óptima promoção da Wook e encomendar um desses livros: "Girl online" da Zoe Sugg. Com a escola e o trabalho que tinha acumulado pus um pouco lado a leitura e assim só o acabei na férias. Não achei que o livro fosse uma obra prima da literatura, está muito longe disso, mas é um livro de fácil leitura bom para levarmos connosco para qualquer lado e que em certo ponto acabamos  por nos identificar com partes da história. Em suma o livro conta-nos a história de uma rapariga tímida, com problemas de ansiedade e ataques de pânico, que expõem os seus problemas num blog, como acontece com muitas de nós, sendo isto que resumidamente dá inicio ao livro (Para mais detalhes ver esta página).

Em suma, acabei por gostar do livro não só pelos motivos referidos acima, mas também porque acabamos por nos apegar à personagem principal e queremos saber o que acontece ao longo do livro. Recomendo contudo a quem queria ler o livro que compre a versão inglesa, porque na minha opinião e aquilo que menos gostei no livro foi a tradução. 

Vou acabar este post com algumas das frases que me marcaram ao longo do livro, porque como disse identifico em parte com algumas coisas que a protagonista passa, com isto refiro-me aos ataques de pânico e de uma forma mais engraçada ao facto de ela também ter um blog! Aqui vai:

"Detesto a maneira maneira como um sonho pode trazer de volta coisas e pessoas que nos magoaram e que já tínhamos conseguido esquecer"

"Quando entrares em pânico não o combatas. Isso torna as coisas um milhão de vezes piores."

"...às vezes é preciso enfrentar os nossos medos para percebermos que na verdade não são reais."

Mais sobre mim

foto do autor

"Começo a conhecer-me. Não existo. Sou o intervalo entre o que desejo ser e os outros me fizeram, ou metade desse intervalo, porque também há vida ... Sou isso, enfim ... Apague a luz, feche a porta e deixe de ter barulhos de chinelos no corredor. Fique eu no quarto só com o grande sossego de mim mesmo. É um universo barato. " Álvaro de Campos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados

counter

Podes encontrar-me em:

Follow